Principal > Artigos
 
  O ‘FAP’ E O AUMENTO DA CARGA TRIBUTÁRIA SOBRE A FOLHA DE SALÁRIOS



  

            A partir de 2010 o cálculo e recolhimento da contribuição ao SAT (Seguro de Acidentes de Trabalho) será diferenciado.

O SAT possui alíquotas variáveis de 1%, 2% ou 3%, aplicáveis de acordo com o risco da atividade empresarial, assim indicado pela legislação vigente.

Contudo, em 30 de setembro de 2009, foi divulgado o FAP- Fator Acidentário de Prevenção, que é um novo fator variável entre 0,5 e 2, a ser multiplicado pelo percentual do SAT já anteriormente devido.

Este novo percentual foi desenvolvido pelo Governo Federal considerando o índice de freqüência dos acidentes de trabalho, seu índice de gravidade e índice de custos.

Ocorre que tais critérios não são exatos, conforme já verificado por vários empresários, fazendo com que grande parte dos contribuintes sofra com a majoração indevida desta contribuição.

Isto porque o FAP considera a média obtida por determinados seguimentos, desconsiderando assim as demais empresas, o que inviabiliza a obtenção de dados suficientes para a apresentação de defesa adequadamente, resultando em ofensa aos princípios do contraditório e ampla defesa.

Ademais, os índices empregados pelo Governo não coincidem com aqueles apurados pelos empresários, fazendo com que sua lisura seja questionada, da mesma forma como a metodologia utilizada como critério de desempate entre empresas que apresentam os mesmos indicadores é ilegal.

Por fim, os atos normativos que tratam do FAP ofendem ao principio da legalidade.

Todas estas incongruências dão ensejo a impetração de Mandado de Segurança, uma vez que o prazo para questionamento administrativo já se expirou, evitando assim a indevida majoração da contribuição ao SAT.

* A verificação do FAP aplicável é feita pelo site http://www.previdencia.gov.br/ e o cálculo do novo valor a ser pago se dá pela multiplicação do índice do FAP pelo percentual do SAT já anteriormente devido. Ex.: uma empresa se sujeita ao índice FAP 1,2 e o SAT original de 3%, portanto 3% x 1,2 = 3,6% incidente sobre a folha de salários.

   

               

   

REGULAMENTADA A COMPENSAÇÃO DOS PRECATÓRIOS FEDERAIS
Artigo publicado em 17/8/2011
Clique para acessar

O TRIBUTO TRATADO COMO CUSTO
Artigo publicado em 17/8/2011
Clique para acessar

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NA MIRA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL
Artigo publicado em 7/6/2011
Clique para acessar

Exclusão do ICMS da Base de Cálculo do PIS e da COFINS
Artigo publicado em 5/3/2011
Clique para acessar

Medida Provisória prevê mudanças nas compras governamentais para incentivar produtos e serviços nacionais
Artigo publicado em 21/1/2011
Clique para acessar

A Declaração de Serviços Médicos e de Saúde – DMED e a nova jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça em Relação aos Serviços Hospitalares.
Artigo publicado em 21/1/2011
Clique para acessar

MERCADO FINANCEIRO E TRIBUTAÇÃO
Artigo publicado em 20/9/2010
Clique para acessar

PREÇOS DE TRANSFERÊNCIA
Artigo publicado em 20/9/2010
Clique para acessar

A SÚMULA Nº 423, DO STJ, E A POSSIBILIDADE DE INCIDÊNCIA DO PIS E COFINS SOBRE A LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS
Artigo publicado em 21/7/2010
Clique para acessar

O ‘FAP’ E O AUMENTO DA CARGA TRIBUTÁRIA SOBRE A FOLHA DE SALÁRIOS
Artigo publicado em 11/2/2010
Clique para acessar

A DECISÃO DO STJ SOBRE A INCIDÊNCIA DE PIS E COFINS NA LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS: MAIS DO MESMO
Artigo publicado em 4/11/2009
Clique para acessar

ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA MP Nº 449/08 - VEDAÇÃO A COMPENSAÇÃO
Artigo publicado em 4/3/2009
Clique para acessar

CANCELADA A SÚMULA Nº 276, DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA
Artigo publicado em 9/2/2009
Clique para acessar

OS PARCELAMENTOS CONCEDIDOS PELA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 449/2008
Artigo publicado em 21/1/2009
Clique para acessar

PROPOSTA DÁ ANISTIA ÀS DÍVIDAS DE COFINS
Artigo publicado em 5/11/2008
Clique para acessar

REVOGAÇÃO DO ADI RFB Nº 23/2008 E A ARRECADAÇÃO CUMULATIVA DO PIS E COFINS NO TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS.
Artigo publicado em 8/10/2008
Clique para acessar

PARCELAMENTO SIMPLIFICADO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL
Artigo publicado em 2/9/2008
Clique para acessar

A INDEVIDA EXIGÊNCIA DO ISS NA CONSTRUÇÃO CIVIL E INCORPORAÇÃO
Artigo publicado em 25/8/2008
Clique para acessar

A INCONSTITUCIONALIDADE DA PORTARIA CONJUNTA PGFN/SRF Nº 3/2004 E DO ATO ADMINISTRATIVO DE EXCLUSÃO DO PAES
Artigo publicado em 14/7/2008
Clique para acessar

Crédito acumulado de ICMS: as dificuldades de geração e utilização em face dos procedimentos formais
Artigo publicado em 2/4/2008
Clique para acessar

Questões polêmicas acerca da incidência do ISS na prestação de serviços de registros públicos e notariais
Artigo publicado em 11/3/2008
Clique para acessar

Liminar barra inclusão de receitas de exportações da base de cálculo da CSLL
Artigo publicado em 25/2/2008
Clique para acessar

TRF da 1ª e da 3ª Região admitem a exclusão do ICMS e ISS da base de cálculo do PIS e da COFINS
Artigo publicado em 25/2/2008
Clique para acessar

MP 413/08: Aproveitamento de créditos do PIS/PASEP e da COFINS.
Artigo publicado em 19/2/2008
Clique para acessar

Lei 12.785/07: alteração da vantagem fiscal de fabricantes de computadores sediadas fora do estado de São Paulo.
Artigo publicado em 15/2/2008
Clique para acessar

Ato declaratório Interpretativo RFB n°23/2008 – Restrição da arrecadação das contribuições ao PIS e COFINS pela sistemática cumulativa para os serviços de transporte coletivo de passageiros não executados por regime de concessão ou permissão.
Artigo publicado em 13/2/2008
Clique para acessar

REIDI – suspensão da exigência de PIS/PASEP e COFINS para obras de infra-estrutura destinadas ao ativo imobilizado, nos setores de transporte, energia, irrigação e saneamento.
Artigo publicado em 8/2/2008
Clique para acessar